top of page

Outras áreas

Chamada aberta até o dia  30/08 de 2023

Temática/tema: MULHER EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA E O PAPEL DA MÍDIA NO BRASIL: Caminhos de enfrentamento ou de revitimização?

Organizadora:

Marcela Fernanda da Paz de Souza  (Professora do curso de Jornalismo na Universidade do Estado de Minas Gerais, Unidade Frutal. Professora Permanente do Mestrado de Programa de Pós-graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para a Inovação (PROFNIT). Bolsista de Produtividade em Pesquisa - Chamada 01/2021 -UEMG.)

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/6217112609060252

Resumo:

O enfrentamento à situação de violência contra a mulher é um dos maiores desafios enfrentados pelas instituições públicas e pelas organizações não-governamentais. A mídia é um instrumento estratégico para a implementação das políticas e das ações sociais para o rompimento destes ciclos. Assim, são fundamentais as pesquisas sobre o papel da imprensa comercial, governamental ou comunitária, em diferentes abrangências geográficas, para a coibição destes crimes. Estudos sobre o papel da mídia são apresentados pela Agência Patrícia Galvão e pelas pesquisadoras Cynthia Mara Miranda e Rosilene Jesus.

Palavras-chave: Violência contra a Mulher; Mídia; Ruptura; Revitimização

Referências:

INSTITUTO PATRÍCIA GALVÃO. Dossiê Feminicídio.Disponível em: https://dossies.agenciapatriciagalvao.org.br/feminicidio/capitulos/qual-o-papel-da-imprensa/ . Acesso em: 23 abr. 2023.

MIRANDA, Cynthia Mara; CARVALHO, Carlos Alberto de. Narrativas do feminicídio na Amazônia. Revista Estudos Feministas, v. 30, n. 2, p. e76976, 2022.Disponível em:https://www.scielo.br/j/ref/a/rkJptn3wYzw87mzpRz86JYb/abstract/?lang=pt#.Acesso em: 24 abr. 2023.
Jesus, Roline. A violência contra a mulher na mídia televisiva brasileira: uma expressão da questão social. Entropia, v. 4, n. 7, 2022. p. 126–143. Disponível em: https://www.entropia.slg.br/index.php/entropia/article/view/314. Acesso em: 23 abr. 2023.

Previsão para publicação: 90 dias após encerrar a chamada.

Os trabalhos deverão ser enviados para o e-mail bordogrena@editorabordogrena.com contendo no campo "assunto" o tema para o qual o estudo será submetido.

Consulte as normas de publicação.

Chamada aberta até o dia  30/10 de 2023

Temática/tema: Personagens femininas e protagonismos: discussões intertextuais e intermidiáticas

Organizadores:

Lis Yana de Lima Martinez (Doutora em Letras - UFRGS)

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/3289410998497809

Ricardo Cortez Lopes (Doutor em Sociologia - UFRGS)

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/0168878682156505 

Resumo:

O intento do livro é coletar artigos que tratem da personagem feminina enquanto  protagonista de sua jornada pessoal. Nesse sentido, não se trata de uma chamada que se reduz à protagonista de um enredo, mas que traz luz também sobre as personagens coadjuvantes. Nosso objetivo é tecer potenciais conexões intertextuais com diferentes personagens, observando o feminino em suas ressonâncias e dissonâncias referentes às expectativas de um papel narrativo que se configura originalmente moldado a partir da figura masculina, mas que vem, nas diferentes mídias, se transfigurado nas mais diferentes representações do ser feminino e do seu jogo e potencial em cena. Dessarte, incentivamos a submissão de artigos que tratem da personagem feminina, heroína ou não, nos mais diferentes produtos midiáticos, e comparações entre adaptações serão também bem-vindas. Trazemos entre nosso aporte teórico, autores como Terri Frontgia (1991), Valerie Frankel (2010), Maureen Murdock (1990) e Farah Mendlesohn (2008).

Previsão para publicação: 90 dias após encerrar a chamada.

Os trabalhos deverão ser enviados para o e-mail bordogrena@editorabordogrena.com contendo no campo "assunto" o tema para o qual o estudo será submetido.

Consulte as normas de publicação.

Chamada aberta até o dia  10/10 de 2023

Temática/tema: Ressurgência da extrema direita no Brasil recente – de junho de 2013 à intentona bolsonarista de janeiro de 2023

Organizadores:

Leandro Cabral de Almeida  (Doutor e Mestre em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pelo CPDA/UFRRJ. Mestre em Ciência Política pelo PPGCP-UFF. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Pensamento Social e Cultura Política do CPDA/UFRRJ (2014-2019). Professor supervisor do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), atuando com discentes do curso de História da Universidade Federal Fluminense - UFF.)

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/4270934540119784

Nathalia de Carvalho Terra  (Graduada em Direito na Universidade Veiga de Almeida (UVA). Mestranda em Sociologia e Direito na Universidade Federal Fluminense. Pesquisa as relações entre direitos reprodutivos e neoconservadorismo no Congresso Nacional.)

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/1658786185932432

Resumo:

A ressurgência da extrema direita é um processo de dimensões globais, cuja capacidade organizativa tem garantido sucesso eleitoral a políticos extremistas, além de acesso a posições importantes em parlamentos, congressos e cargos estratégicos na estrutura do Estado (LOWY, 2015; MUDDE, 2022). No Brasil, as manifestações de junho de 2013 são tomadas como um marco no processo de mobilização das novas direitas, culminando na eleição de Jair Bolsonaro em 2018 (BRINGEL; PLEYERS, 2015; MIGUEL, 2022). Nosso objetivo é contribuir para a organização de um balanço da última década, marcada pela ascensão das direitas radicais no Brasil, compreendendo-a como um fenômeno que expressa e agrava a crise da democracia, e que segue ameaçando as instituições, como demonstra a intentona bolsonarista de janeiro de 2023 (TEIXEIRA; SHURSTER, 2022; 2023). Assim, indicamos a submissão de trabalhos que contemplem o amplo eixo temático dos estudos sobre as direitas no Brasil, sobretudo que abordem sua dimensão ideológica e organizativa, suas concepções e práticas, mas também as associações com religiosos fundamentalistas, empresários ultraliberais, militares e forças de segurança. Interessa-nos ainda contemplar pesquisas que tratem da atuação das direitas nas redes sociais, os vínculos internacionais e alianças estratégicas, sua pauta econômica e agenda antidemocrática, além das dinâmicas da guerra cultural (e moral) que empreendem.

Palavras-chave: Extrema direita. Democracia brasileira. Política Contemporânea.

Referências:

BRINGEL, Breno; PLEYERS, Geoffrey. June 2013, five years later: polarization, reconfiguration of activism, and challenges for the Brazilian left. In: MIGUEL, Luis Felipe; PUZONE, Vladmir (Eds.) The Brazilian Left in the 21st Century. New York: Palgrave MacMillan, 2019.

LOWY, Michael. Conservadorismo e extrema-direita na Europa e no Brasil. In: Serviço Social & Sociedade, n.124, 2015.

MIGUEL, Luis Felipe. Democracia na periferia capitalista: impasses do Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2022.

MUDDE, Cas. A extrema direita hoje. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2022.

SILVA, Francisco Carlos Teixeira da; SCHURSTER, Karl. Passageiros da tempestade: fascistas e negacionistas no tempo presente. Recife: CEPE, 2022.

__________. Como (não) fazer um golpe de estado no Brasil: uma história interna do 8 de janeiro de 2023. 1. ed. Recife, PE: Editora Universidade de Pernambuco, 2023.

Previsão para publicação: 90 dias após encerrar a chamada.

Os trabalhos deverão ser enviados para o e-mail bordogrena@editorabordogrena.com contendo no campo "assunto" o tema para o qual o estudo será submetido.

Consulte as normas de publicação.

Chamada aberta até o dia  30/04 de 2024

Temática/tema: Música e Sociedade: contextos e cenários

Organizadores:

Gustavo Silva de Moura 

Doutorando em História do Brasil pela Universidade Federal do Piauí - UFPI.

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/8588808843554327

Ricardo Sinigaglia Arruda

Doutorando em História e Cultura Social pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP.

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/8499007638180773

Resumo:

Ao considerar a pluralidade de questões que envolvem os tipos, gêneros e/ou estilos de música em seus diferentes contextos, faz-se importante abrir espaços de publicação que visem os entendimentos relacionados à música, trajetórias artísticas e cenas musicais. Dessa maneira, a proposta visa receber trabalhos que objetivem dialogar com temas voltados à relação da música com a sociedade. Ademais, pretende-se levantar questões sobre a diversidade de fontes, teorias e contextos e fortalecer a produção acadêmica sobre música e sociedade.

Previsão para publicação: 90 dias após encerrar a chamada.

Os trabalhos deverão ser enviados para o e-mail bordogrena@editorabordogrena.com contendo no campo "assunto" o tema para o qual o estudo será submetido.

Consulte as normas de publicação.

Chamada aberta até o dia  30/04 de 2024

Temática/tema: III Convocações em dança: conexões indisciplinares na práxis profissional

Organizadoras:

Profa. Dra. Iara Cerqueira Linhares de Albuquerque (UESB/BA)

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/791352999380972

Profa. Me. Rousejanny da Silva Ferreira (IFG/GO)

Lattes:  http://lattes.cnpq.br/4255902574877162

Resumo:

A proposta nessa coletânea se faz comprometida a partir de Rancière (2005) em propor escritas e tensionamentos aquém das discussões do senso comum e simultaneamente deslocar os debates para um determinado foco e sua implicações sociais, políticas, de raça e gênero. Neste sentindo a arte e a literatura, em seus fazeres que nos atravessa e, se tornam corpo (KATZ&GREINER, 2005), buscando ser/estar em coletivo para além dos interesses pessoais. Algumas palavras-chaves melhor articulam as proposições que poderão integrar esta publicação como resistência, alteridade, diversidade e interseccionalidade, tecendo assim uma escrita plural e crítica, desrealizando a violência necropolítica que insiste em nos despotencializar nesse agir com outros e o mundo. Seguimos afinados com as reflexões anteriores nas publicações dos CONVOCAÇÕES EM DANÇA: CONEXÕES INDISCIPLINARES NA PRÁXIS PROFISSIONAL I e II e convidamos os pesquisadores com projetos de pesquisa e extensão a unirem-se a nós, nesse espaço de provocação, rupturas e de acionamentos e/ou agenciamentos políticos e pedagógicos por uma educação mais igualitária, aproximando poéticas em arte, literatura e vida.

Referências:

KATZ, Helena;GREINER, Christine. Por uma teoria do Corpomídia. In: O corpo: pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Annablume, 2005.
RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível: estética e política. São Paulo: EXO experimental org.; Ed.34, 2005.

Previsão para publicação: 90 dias após encerrar a chamada.

Os trabalhos deverão ser enviados para o e-mail bordogrena@editorabordogrena.com contendo no campo "assunto" o tema para o qual o estudo será submetido.

Consulte as normas de publicação.

bottom of page